Notícias
Publicado em 02/12/2019

O salto da Paraíba no registro de patentes

O salto da Paraíba no registro de patentes

Nas mãos de pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), o xiquexique, cacto comum no semiárido brasileiro, vira farinha, suco e geleia, ricos em minerais e produzidos a baixo custo. “É riqueza da nossa região. A ideia é que possam ser usados em suplementação alimentar nas escolas, sejam fonte de renda para agricultores familiares, criem uma cadeia produtiva”, diz Rita Queiroga, professora do departamento de Nutrição da UFPB. “Isso não se constrói do dia para a noite.”

Um primeiro passo foi dado no ano passado, quando a universidade depositou patentes dos produtos no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi). Essa e outras pesquisas levaram a UFPB ao topo do ranking de pedidos de patentes de inovação no país pela primeira vez.

A universidade tem concentrado esforços de patente em áreas que contribuam para enfrentar os problemas da região, como combate ao mosquito da dengue, e possibilitem a exploração da economia local. “Tivemos também um processo interessante, que foi a internacionalização da universidade. Muitos professores e alunos foram para o exterior, passaram por processos de capacitação e voltaram”, diz Rita.

Leia na íntegra: Valor Econômico





 
Esplanada dos Ministérios Bloco "E" Subsolo - Brasília - DF - CEP: 70067-900
(61) 2033-7680 ou 7483 - e-mail: asct@mctic.gov.br  
Horário de Funcionamento: 08:00 ás 17:00
site: www.asct.org.br