Notícias
Publicado em 10/09/2019

Jovem astrônoma vai da baixada fluminense até a Nasa para decifrar as galáxias

Jovem astrônoma vai da baixada fluminense até a Nasa para decifrar as galáxias

Bolsista contou com apoio da Capes, agência que sofre com falta de recursos

Primeira da família a conquistar uma vaga na universidade, Carolyne Oliveira, 27, que é negra e original de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, escolheu estudar algo muito distante de sua realidade — na verdade, a muitos anos-luz dali. Ela, astrônoma, estuda as propriedades físicas e as aparências das galáxias.

Em sua aventura mais recente, Carolyne foi para a Nasa (agência espacial americana), onde passou cinco meses analisando galáxias próximas e distantes. A experiência nos EUA fez parte do que, no jargão acadêmico, é conhecido como mestrado-sanduíche.

Veja o texto na íntegra: Folha de S. Paulo





 
Esplanada dos Ministérios Bloco "E" Subsolo - Brasília - DF - CEP: 70067-900
(61) 2033-7680 ou 7483 - e-mail: asct@mctic.gov.br  
Horário de Funcionamento: 08:30 ás 17:30
site: www.asct.org.br